Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

05 Out, 2014

MAS QUE SECA

 

Há discursos que já não convencem ninguém, embora sejam muito apreciados por quem necessita deles. Para os outros, são uma seca de todo o tamanho. São mesmo propícios a uns sorrisinhos marotos.

Como se diz de frei Tomaz que, segundo uma ideia muito antiga, gostava imenso de pregar todas as virtudes da sua fé mas depois, fora do local de pregação, fazia tudo exatamente ao contrário. Faz o que ele diz, mas não…

É por isso que o discurso é uma seca. Não custa nada ao orador, colocar todos os seus pares pelas ruas da amargura, carregando-os com todos os males deste mundo, de que ele próprio, é um dos maiores responsáveis.

Não é sério, não é verdade, não é transparente, nem é isento, que se volte as costas a um passado tão longo e tão duvidoso, de tantas pessoas, que envergonhou e destruiu aquilo que muita gente tinha o direito de usufruir.

Há limites para tudo, até para o discurso de quem quer vender-nos compromissos com o rótulo bem visível de interesses. Com a certeza, de interesses que já não enganam ninguém. Poupem-nos a esse sacrifício.