Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

19 Jun, 2014

MINTINISTROS

 

 

Agora dizemos que os ministros são uns mentirosos. Dantes, quando os níveis de instrução do povo eram menores, ouvia-se dizer frequentemente aos mais atrevidos, que eles eram uns ‘mintrosos’.

Mentirosos ou mintrosos, tanto faz, mas é um facto que jamais, ‘em tempo algum’, se mentiu tanto como agora. Daí que já seja tempo de fazer um ‘justo’ ajustamento ao nome daqueles que mais mentem.

E então, está na hora de se proceder a mais um ajustamento ao Acordo Ortográfico. A palavra ministro deve ser expurgada dos dicionários portugueses. Para o seu lugar, o novo termo, mintinistro.

Parece-me ser a melhor maneira de homenagear quem tanto tem feito pelo país e pelos portugueses. Eles mentem na perfeição, riem de nós com sabedoria, abanam a cabeça como espanta pardais.

Conseguem espantar-nos a nós mas espantam, principalmente, os estrangeiros que, de tão espertos que são, acreditam em tudo o que os mintinistros lhes dizem. E gostam de ouvir contar ‘mintiras’.

Está mais que provado que quem gosta de as ouvir contar, adora depois contá-las, acrescentando sempre algo mais, como diz o povo: quem conta um conto, acrescenta sempre mais um ponto.

No entanto, nem tudo é mau. Os nossos mintinistros têm a grande virtude de terem a marcha atrás sempre engatada. Assim, quando entram em sentido proibido, toca a recuar. É tão bom ir de re-cu-o.