Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

24 Set, 2014

NÃO È BEM ASSIM

 

 

Há a ideia infiltrada de que o ilustre cidadão Pedro Passos Coelho estaria a um passo de bater com a porta. Ora, ele não é Passo, mas sim Passos, logo, estar a um passo não nos diz nada. Ainda sobra muito de Passos.

Tempos houve em que ele esteve quase a bater com Portas mas hoje pode haver a tentação de ser Portas a bater com Passos. Porém, tirem o cavalinho da chuva. Ninguém vai bater com nenhum, por causa dos casos.

Passos não ignora as extensões do seu poderio e sabe muito bem que lhe é mais fácil correr com alguma delas, que qualquer uma, ou todas juntas, correrem com ele. Aliás, é bem conhecido por não ser um bom corredor.

Ora, não sendo um bom corredor, também não pode bater com as portas que nele se encontram, pois as portas terão certamente a mesma qualidade do corredor. Daí que Passos mande tudo para as extensões.

Enquanto o pau vai e vem folgam as costas. E quem tem as costas bem protegidas, não receia que as ventanias façam bater as portas. E não será ele que vai bater com uma porta, sabendo que ela nunca se fechará.

E não adianta que a Visão tente abrir os olhos de quem não quer ver, tal como não adianta que a Sábado se julgue um dia útil. As extensões e as ramificações já são tantas, que não há seguros de vida que cubram tudo. 

Se eu fosse um bom adivinho, já teria divulgado a previsão de que, tanto a presidente da AR como a PGR, a esta hora, já teriam perguntado ao PM, o que é que ele quer. Como eu gostava de ter resposta para coisa tão difícil.

Estou convencido de que não tardará, depois de obter resposta da PGR, que o PM se apressará a enviar uma carta por correio azul, para Belém, a fim de ser informado sobre o que Belém está a pensar fazer dele. 

Isto se, antes, o PM, não tiver recebido uma missiva originária de Belém, a perguntar-lhe o que ele pretende fazer de si próprio. Estou apenas a tentar adivinhar banalidades. Mas, às vezes, as coisas não são bem assim.