Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

20 Mai, 2015

NOVELAS

 

Há paletes de novelas a encher os dias das televisões portuguesas, como se não houvesse disso com fartura no quotidiano das nossas vidas. Novelas, telenovelas, novelos, que se emaranham em puras complicações.

Se as complicações são puras em si próprias, já as suas consequências são, no meu modesto entender, uma fonte de degeneração de uma sociedade ávida de emoções onde, a cada momento, se vibra com o sujo e o abjeto.

Para criar essa desejada e apelativa emoção, os enredos contêm cenas que descambam para uma realidade que, sendo recebida como virtual, se transforma, de tanto repisada, em normalidade praticada no dia-a-dia.

Que isto tem influência na formação juvenil, penso eu, é inegável. As crianças, principalmente, desde o seu princípio de vida, quase não veem mais nada. Bonecos e mais bonecos onde, até nesses, o vírus está lá.

É o vírus da violência, da falta de princípios, das muitas maneiras de iludir a razão, de usar a mentira. É assim que se chega à adolescência, toda ela subjugada a uma visão da vida das fantasias e das telenovelas fantasiosas.

Passada a adolescência, entra-se numa espiral de vontade de vencer, de chegar longe em pouco tempo e com o menor esforço possível. Não interessa como, nem atropelando quem. É preciso passar, seja como for.

Os que entretanto não foram, eles próprios, atropelados pela voragem da velocidade de outros, chegam ao mundo do sucesso a qualquer preço. A política e os negócios, são os alvos prioritários a alcançar. Sempre a subir.

Não é difícil ver o que temos hoje. E não só por cá. Há uma crise generalizada de competências, de ética, de princípios, de valores. Há novelas e novelos a mais. E quem achar que está tudo bem, que seja feliz.         

Contudo, que se vá preparando porque, contribuir para criar, ou criar infelicidade para os outros, pode vir a causar-lhe problemas no futuro. O mundo, quando menos se espera, muda muito. Nada há como prevenir.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.