Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

O senhor EDP vem com ar de sacrista verberar o atual governo por não ter sabido aplicar o programa da troica de que ele foi o principal autor e negociador. Lendo por alto as suas teorias até parece um tipo sensato.

O governo, diz ele, devia fazer uma autocrítica e pedir desculpa aos portugueses por ter feito ‘um colossal aumento de impostos’ em lugar de ‘uma colossal redução da despesa’. Certo, se ele dissesse como e onde.

Mas, como me recordo de ele ter dito quando terminou as negociações, que o memorando era o programa do PSD, concluo que a ‘sua’ colossal redução da despesa era ainda maior no que toca a tudo na função pública.

E o ´seu’ colossal aumento de impostos não abrangeria os seus colegas de remuneração que, aliás, têm sabido contornar muito bem essa coisa. Portanto, o pedido de desculpas seria apenas para essa gente dos pentes.

Depois, elogia Costa e o trabalho dos ‘seus’ economistas. Só pode estar novamente a falar de pentes. Neste momento, o que Costa menos precisa é de elogios de Catrogas e quejandos. Que digam dele quanto pior melhor.

Só é de estranhar esta descolagem de Passos e Portas que tanto esforço têm feito para se autoelogiar. Catroga já deve ter percebido que não lhe convém nada andar associado à eminência do desastre que ajudou a criar.

É sabido que a política para ele são pentes. Pente que ele não usa, pois já aprendeu a conviver sem eles. Sem pentes, mas com choques de alta voltagem de energia chinesa, ministrada mensalmente em dose chocante.

Porque havia este senhor Catroga, despenteado, criticar quem tanto lhe deu e elogiar quem tanto lhe pode vir a tirar. Sem roubar, evidentemente. Ora aqui está um potencial candidato a PR. Chinoca, bom, bonito e barato.