Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

 

O presidente já marcou a data do próximo conselho de estado para discutir a problemática da sua política e convencer todos os conselheiros de que se têm obtido importantes vitórias.

Como não podia deixar de ser, o mérito dessas vitórias foi atribuído ao seu colaborador de campo, digamos que, ao seu treinador. Pelas suas escolhas, pelas suas decisões e pelas suas louváveis teimosias.

O país está triste mas não tem razão nenhuma que justifique esse estado de alma. Sofrer por uma boa causa, deve ser uma honra, além de ser uma obrigação. Quem não sabe sofrer, não merece comer.

Eu sei que há muita a gente a comer demais. Como consequência, vem a obesidade. Ora, nunca um obeso pode estar em boa forma física. E, quem não está em forma, não pode estar na nossa equipa.

Este é um assunto que tem de ser rapidamente esclarecido. Daí que o presidente já tenha marcado o conselho de estado. Ele sabe que tudo está em discussão, desde que não se conteste o presidente.

E também sabe que, depois do conselho de estado, vai fazer o que muito bem lhe apetecer. E no decorrer do mesmo, vai dizer aos conselheiros que tenham juízo, porque ele é que sabe do assunto.

Aliás, o conselho de estado não serve para nada, pois já todos sabemos, e o presidente também, que os clubes não se entendem. Mas o clube do presidente tem sempre voto de qualidade.

Pois é. Como de costume, o presidente não fala. Mas manda falar quem lhe convém. Acaba de ser mandado para casa com todo o seu séquito e continua calado. Agora, nem um simples recado ao país.

Obviamente que estou a falar do presidente da FPF, que ainda está no Brasil mas, com a mala feita para vir divulgar a data do conselho de estado, para nos dizer qual o futuro do futebol que dirige.

Se é para nos dizer que está tudo bem. Que todos se portaram muito bem. Que não há alternativa às pessoas e às táticas, então mais vale desistir do conselho de estado. Já nos basta o nosso estado.