Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

Hoje é dia de todos os santos segundo o calendário apesar de, em todos os dias do ano haver um santinho que se adora nesse dia. Tenho a impressão de que os santos não precisavam já de tanta santificação.

Pelo contrário, temos uma infinidade de anjinhos que aspiram pelo seu dia. Ou, na impossibilidade de o terem individualmente, que o tenham todos juntos. E hoje, por exemplo, podia ser dia de todos os anjinhos.

Se há coisa que tenhamos com fartura são anjinhos. Do mundo da política ao desporto dos pontapés em tudo o que fala, passando pelas televisões, é só escolher. E eu resolvi escolher alguns dos que mais nos influenciam.

O sábado é um daqueles dias em que não adianta mexer no comando da TV. É só tele parvoíce. Grandes dissertações sobre o que devemos fazer para nos pagarem a água, o carro, a comida, tudo. É só ligar. É só ligar. É…

Não compreendo por que razão o Preço Certo da Um, ainda não foi alvo de escutas, observações ou buscas, para o processo Face Oculta. Então, todas aquelas ofertas… Ou os leitões não contam tanto como os robalos?

Aquilo é mesmo um programa de comilões. Eles comem a RTP na publicidade que lhe comem. O fiel, dedicado e generoso público, merecia bem outros petiscos, já que tanta bebida ali descarrega todos os dias.

Mesmo sem sair da TV, é um enjoo ver aqueles desunhados comentadores desportivos, cada um a puxar pela razão que nunca tem. É só clubite doentia, vendo só os vícios e as malandrices dos outros.

Ainda sem sair da TV, é um pesadelo ver e ouvir aqueles pantomineiros que inventam frases na cama, para as dizer no tempo de antena que, para alguns, é inesgotável. Não é possível, mentirosos a falar de verdades.

Mas todos falam como uns anjinhos impolutos que têm a pretensão de desmascarar outros anjinhos piores que eles. Só há uma maneira de os catequizar. Dêem-lhes ao menos o seu dia de todos os anjinhos. Vá lá…