Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

16 Jul, 2015

O GANG DO WOLF

 

No meu inglês de quarta classe seria the wolfgang’s, e em alemão nem me atrevo a tentar escrever isso. Mas se eu dissesse que era o gang Schauble talvez já houvesse quem o identificasse. Porém, os gangs não têm nome.

Todavia, haverá no gang em que estou a pensar, qualquer coisa que me faz lembrar lobos. Só podem ser lobos maus, pois lobos bons é coisa que nunca vi. Mas já me apercebi que há um lobo enorme que domina Merkel.

Se já todos os portugueses conhecem de ginjeira o enorme poder de Ângela Merkel, imagine-se o que será o gang do wolf, na dependência do qual ela se manterá. Eu nem queria acreditar. Mas agora abri os olhos.

Desse gang fazem parte uma data de portugueses e portuguesas, que se diz estarem associados à área do poder. Uma delas, Maria Luís, tem sido vista muito próximo do wolf. Pode não querer dizer nada, mas cuidado.

Apesar dessa proteção e de outra também muito poderosa, a proteção albuquerquiana, corre por aí que a nobre justiça portuguesa já anda à procura de indícios de proteção ilegítima. Certamente que não a do gang.

Ouvi dizer que é dentro deste gang do wolf que poderemos encontrar o já denominado tesoureiro da Europa. Como tem muitos e bons amigos em Portugal, é de crer que, quanto a massas, estejamos bem cobertos.

Obviamente que nada que se compare com os porto-riquenhos. Nós ainda não dormimos em camas de rede, porque temos o recurso do sofá. Até porque nós temos os porto-ricalhaços e os felizes comodistas sem abrigo.

Basta pensar na tal proximidade entre o tesoureiro da Europa e a tesoureira nacional. De resto, cobertura já realçada pelo CEO deste glorioso e próspero país. A viver uma das suas maiores auras de sempre.

No entanto, convém que ninguém ignore o poder dos Albuquerques. Estejam eles na novela do momento, no governo do país, no governo da Madeira, ou nas proximidades de qualquer deles. Cuidado com a língua.