Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

10 Out, 2014

O GOVERNO PAGA

 

O senhor dos Passos atrás, congratulou-se com a garantia dada pelo ainda ministro disCrato segundo a qual o governo irá pagar as despesas feitas pelos professores que o ministro mandou dar uma volta ao bilhar grande.

Vamos lá ver se o ministro disCrato não substitui o ‘irá’, por ‘iria’, se alguém lhe demonstrar que as suas contas não batem certo. Basta dizer- lhe que o governo acaba por não pagar nada, mas sim os contribuintes.

Se o governo decidisse pagar, lá teríamos um enorme peditório entre eles, com a contribuição especial de Passos, Portas e Maria Luís. O disCrato ficaria de fora pois, em boa verdade, ele já não conta, nem para pagar.

Entretanto, dentro do governo já há quem pense que está a caminho mais um mega peditório. Isto, se os envolvidos nos milhões de processos judiciais, resolverem apresentar a conta dos danos que daCruz causou.

Graças ao bom senso do chefe, os contribuintes vão deixar de ser o seguro de todos os segurados que constituem o seu governo, nas suas digressões ao mundo da asneira. Finalmente, quem as faz, vai começar a pagá-las.  

E, se a moda pega, até é bem provável que a medida se estenda um pouco mais no tempo. Se alguém se lembrar de pedir retroatividades, o governo estará à beira da bancarrota, pois os ordenados não chegarão para tanto.

Lá teremos os governantes em pé de igualdade com os banqueiros. Todos a falir, sem terem como pagar os buracos que criaram. E então, lá teremos necessidade de criar o fundo dos contribuintes para os safar. É óbvio.