Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

 

Há dias, S. Carlos viu o país no fio da navalha. Nunca teria pensado numa desgraça dessas. Apesar de ser santo e de já ter passado por anjinho, deparou-se-lhe uma situação demoníaca que julgou sem par.

Após uma noite tenebrosa de cogitações que tudo lhe indicava serem insuperáveis, eis que se lembrou de que os santos, por vezes, fazem milagres. Apesar do demónio Sócrates não lhe sair da mente exausta.

Tudo por causa dos malfadados riscos sistémicos. Sócrates nacionalizou o BPN porque não tinha os milhões da troica à mão. Nem tinha o Fundo de Resolução. Mas tinha os riscos sistémicos.

S. Carlos e os seus, não podiam dizer coisas destas. Porque assim, teriam de falar em copianço, em lugar de falar de milagrosa sabedoria sobre o fio da tal navalha, a entrar nos riscos sistémicos.

Concluo eu agora que esses malfadados riscos eram mais uma asquerosa mentira sistémica, no caso BPN, enquanto estes riscos de agora, eram uma verdade sistémica e salvadora dos santos deste céu.

De qualquer forma, antes ou agora, os riscos são duras realidades. Os riscos sistémicos, em ambos os casos, BPN e BES, vieram de quem roubou. Como já ouvi, querem prender o polícia e proteger o ladrão.

Quanto aos ladrões, há muita gente interessada em mudar-lhes as identidades. Os seus protetores, não se cansam de procurar no sítio errado. Mas, felizmente, ainda há gente que sabe proteger-se deles.