Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

06 Nov, 2014

O QUÊ?

 

Marques Mendes vai para o hospital? Eu nem queria acreditar. Ele respira saúde por todos os poros, faz comentários que nem um polícia gago, tem uma inteligência igual à de Marcelo, mas tem uma memória muito maior.

Já para não falar na capacidade de adivinhar e antecipar fenómenos governamentais que, se calhar, ainda nem o governo tinha pensado neles. Aí é que está a diferença entre os valentes e os encolhidos destemidos.

Foi com regozijo que verifiquei que Marques Mendes não estava doente. Até porque vi logo que quem está doente vai de imediato para o hospital, e ele irá, mas daqui a uns dias ou semanas e para um bom gabinete.

No meu modesto entender, bem o merecia já. Depois, estava a abusar da conversa e nada mais útil que pô-lo a falar de outras coisas. Agora, já me parece pouco sensato, misturá-lo com gente mesmo doente a sério.  

 Se esta deslocação de Marques Mendes não se concretizar, será por que tenha sido nomeado por engano, como aquele que foi confundido com o pai. Resta saber se fica ou se vai. É assim que eles nos tratam da saúde.

Mas isso, são apenas enganos e, como diz Albuquerque, toda a gente se engana. Até eu, imaginem, quanto mais ela e os seus companheiros de governo. Grave, grave, são as minhas calinadas. As deles, são cócegas.

Aposto que, se Marques Mendes for para o hospital, a saúde do governo fica automaticamente reforçada. Mesmo a daqueles ministros que estão em perigo eminente de terem de ir até lá. Há sinais muito preocupantes.

Porém, com Marques Mendes no Hospital, as condições melhoram substancialmente. Será menos uma data de preocupações a sair daquelas cabeças cansadas. E, sem um bom alívio, o trabalho vira pesadelo.

Realmente, o governo atingiu o ponto de saturação. Que mais lhe irá acontecer, para além dos enganos, das confusões e até das visões. Já não têm capacidade para fazer. Limitam-se a comparar maus enganos.

E quem sabe disso é Pires de Lima, como o demonstrou hoje. Ele fala na perfeição como se estivesse muito mal. Tinha todos os sintomas de uma ébria grossura. Ou de um novo herói pronto a suplantar o chefe Portas.