Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

23 Fev, 2015

O TAXINHAS

 

O senhor economia deste país de lúpulo e cevada não desiste de mostrar como aquele seu precioso líquido loiro desenvolve abundante espuma de fazer brotar brancura do seu alvo cérebro criador de cenas ridículas.

Ainda não decorreu muito tempo e já as suas taxinhas são ressuscitadas, agora num tom menos risível, sem deixar de ser ridículo, pois o remate da sua tirada, vai convencer os portugueses de que ele é que tem taxa a mais.

Tomara o país não ter que aguentar mais que aquelas taxinhas que ele julga tornar pobres os portugueses. As taxinhas de Lisboa não têm nada a ver com as ‘taxonas’ com que o governo sufoca um país mais que limado.

Mesmo com as taxinhas todas e as imaginárias, a verdade é que, tomara o país reduzir as dívidas, como Lisboa o conseguiu fazer, em relação às que herdou na Câmara. As dívidas são para pagar e não para as aumentar.

Será que o senhor taxinhas não consegue perceber que não vale a pena fazer campanha com argumentos que só lhe reduzem as possibilidades de ter votos para lá dos do seu táxi? É lógico que só se promete o que falta.

E o que falta ao país é quem faça mais e melhor que o que temos neste momento. Para isso, é preciso acabar, não com as taxinhas do senhor ridículo das loirinhas, mas com todos os cortes que estrangularam o país.

Claro que o senhor taxinhas faz parte de um lote que o país já classificou. Daí que o país não precise de auto classificações tontas, que nem têm classificação. Se não consegue perceber quando é ridículo, pior para ele.