Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

15 Mai, 2015

O ÚNICO HOMEM

 

Se já temos em nossas casas A Única Mulher, era incontornável arranjar rapidamente O Único Homem para equilibrar a vida quotidiana de tantas famílias portuguesas, especialmente a vertente feminina mais sensível.

Pensei muito, antes de me resolver a descobrir esse herói da atualidade. Mas também não foi fácil a tarefa de o eleger. É que homens há muitos e eu só pretendia um. O único. Mirando todo o país, o que é que vemos.

Muitos homens grandes mas, mais coisa menos coisa, pouco diferem uns dos outros. Muitos homens pequenos mas, um pouco menos daqui e um pouco mais dali, todos não passam daquela pequenez mediana e vulgar.

Os grandes atrofiam o país porque querem e conseguem que tudo lhes caia nas mãos. Os pequenos entopem o país porque se acumulam à volta dos grandes, à espera que deles sobre alguma coisa. Mas sobra pouco.

Sempre vale a pena não desistir daquilo que procuramos. Foi preciso afinco, persistência e teimosia. Finalmente, acabei por descobrir O Único Homem, aquele que viveu experiências únicas de vida. Mas está vivo.

Obviamente que não estou a pensar em nenhum dos atuais governantes, nem em nenhum dos presidentes que já tivemos. Não é preciso forçar muito a cabecinha para chegar à conclusão de que não havia alternativa.

Fica também claro que um homem só pode ser único, se na vida dele se intrometer uma mulher grande e única. Para contribuir com todo o seu poder mágico para a atribuição de tão invulgar galardão de celebridade.

Aqui não há telenovela nem bons ou maus figurantes. Aqui há gente grande e gente pequena, toda ela girando em volta de O Único Homem. E já é muito difícil encontrar quem não tenha opinião sobre ele e sobre ela.