Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

02 Out, 2014

O VIGARISMO

 

O vigarismo é uma espécie de vício político que se instalou no país há muitos anos. É muito difícil dizer quantos. Até porque essa espécie de vício tem os seus ciclos, ou os seus picos, de maior ou menor intensidade.

Refiro-me apenas ao vigarismo político, já que o vigarismo do cidadão comum, é genético. Obviamente que os políticos também são cidadãos, mas são muito mais perigosos precisamente por serem políticos.

Eles têm nas mãos, muitos mais trunfos que o cidadão comum, daí que o seu vigarismo atinja por vezes dimensões incalculáveis. Que não será difícil ao cidadão comum, associá-las a determinados ciclos políticos.

Precisamente os que nadaram em dinheiro vindo da Europa, especialmente no início dessa fartura de milhões que andaram descontrolados à mercê de quem lhes podia deitar a mão. E deitou.

Só que o fizeram de tal maneira que daí nasceu uma classe de intocáveis que ainda hoje se distingue pela sua imunidade a tudo o que seja castigo para qualquer outro cidadão. Há apenas muita fumarada à volta deles.  

Agora, os jornais, os telejornais, as bocas dos cidadãos, tudo anda cheio dos seus nomes e das suas façanhas. Mas, de concreto, consequências, nada. Quem tem maioria, corta tudo, chumba tudo, abafa tudo. É a selva.

Todos os primeiros-ministros e alguns dos seus opositores ficaram na história com os seus nomes terminados em ‘ismo’. Alguns deles, justamente, integrados no honroso grupo do vigarismo. Bem conhecidos.

Com fama e proveito. Alguns, com muita fama e menos ou nenhum proveito. Porque há sempre quem faça fumo para se ocultar e ocultar os seus. Gostava tanto de ver uma lista nominal séria, do vigarismo a sério.