Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

 

António Costa acaba de participar ativa e continuadamente no negócio do orçamento, tendo como cúmplices uma data de sujeitos da central negociadora da Europa. Ainda não é certo que o negócio se concretiza.

O grande negociador da Troica, o Catroga dos pelinhos, diz que o negócio vai ter uma luz laranjinha. É um pouco mais suave que a cor do seu rosto, um tanto a fugir para aquilo que mais detesta na vida. O vermelhinho.

Não sei se terá sido bom ou mau, António Costa não ter exigido a presença do Eduardinho neste difícil negócio do orçamento. Teria sido fácil pois ele não é exigente e teria assinado todos os documentos de cruz.

Mas também poderia ter sido muito difícil, pois Costa não o deixaria levantar e mostrar os pelinhos à vontade. Mesmo dizendo que isso são só pelinhos. Seria um risco enorme se Costa se alinhasse com ele e os outros.

Porque Catroga está habituado às participações em negócios à laranjinha. Quase sempre com a valiosa participação muito ativa do inteligente e eficiente Passos. Basta olhar para os sucessos das gradas figuras laranja.

Porém, Costa, já se demarcou desse estilo de participação em negócios. Daí que tenha surpreendido o mundo laranja, como também o submundo dos laranjinhas. Daqueles para quem, negócio, tem de ser rápido e escuro.

Agora, Costa prefere tudo muito lento, muito discutido, muito propício a comentários azedos e depreciativos, negativistas, repletos de sentimentos de perversão e contradição com velhas tradições e de falsas alternativas.

Em todas as participações em negócio, há sempre riscos de as coisas correrem mal. Mesmo que elas sejam bem-sucedidas, como algumas, muitas, em que o passado recente foi fértil e ainda é. E o povo a pagá-las.

Uma ou outra vez, essas participações em negócio deram lugar a sombra por mais ou menos tempo. E o pior, é que a maior parte delas, deram o privilégio de lugares ao sol. E até de bons lugares e de grandes honrarias.

Isso não é para toda a gente. Costa não pode andar descansado no meio de todas as participações em negócio que se propôs levar a cabo. Agora, participou no negócio do OE. Pode ser acusado de crime. E até ser preso.