Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

 

Ainda pensei em escrever, Partido dos Casos Pessoais (PSD), mas vi logo que não batia a bota com a perdigota. Também estive para escrever, Partido Português dos Casos (PPC) mas pareceu-me muito pessoal.

Espero que ninguém me venha com semelhanças de siglas. Elas são tantas, as siglas e as semelhanças, que ninguém pode querer exclusivos. Até porque, quanto a semelhanças, cada um que se veja ao espelho.

Do lado do PS, já veio o esclarecimento de que não utilizará casos pessoais na campanha eleitoral. Portanto, poderia ser o Partido Sem Casos Pessoais (PSCP). Mas é evidente que, assim, vai ter de ouvir muito e ficar calado.

Tão calado como vai ficar Cavaco Silva na resposta que não vai dar a Carlos Cesar, sobre as nomeações de embaixadores. Isso também são casos pessoais do respetivo partido PCP, bem como do seu presidente PPC.

PPC que, na oposição, sempre berrou pela transparência nas nomeações. Desde que o seu partido, o PCP, as comanda, é o que se tem visto. Casos e mais casos de pouca vergonha descarada. Casos de escândalo e de favor.

Não sei se o PPC do PCP, é ou não pela bicicleta de Crato. Marinho Pinto diz que Coelho e Costa são do mesmo laboratório. Ele, MP, e NC, devem ser do mesmo reformatório. Ao que parece, dois candidatos à trotinete.      

Aliás, MP, do PDR, tanto se lhe dá juntar-se ao PCP de PPC, como ao PSCP de AC, desde que lhe garantam um caso pessoal de alguma relevância. Por exemplo, ter o poder de malhar forte e feio na justiça, na ASJ e na ASMP.

Ainda estou para saber se Marinho Pinto mudará o nome do seu partido, para PDR/CP. Na afirmativa, convém dizer já que se alia ao PCP de PPC. Se muda para PDR/SCP, dizer com clareza que se juntará ao PSCP de AC.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.