Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

02 Jan, 2019

Pouco barulho

 

Esta é a minha reação àqueles que adoram barulho, que gostam de incitar os outros a que façam barulho, se possível com a gritaria de gargantas desafinadas, batendo com os pés no chão, com as mãos nos tampos das mesas, ou com os apitos de dois dedos metidos na boca.

Pois, isso são os assobios, que tanto podem servir para apupar como para aplaudir. É que nos dias que correm já se confunde tudo. Tal como já se metem os pés pelas mãos e se perde a cabeça por um ídolo ou por um tresloucado qualquer. Sinal de que há muitos tresloucados em circulação por todo o lado. Aos quais reclamo que façam pouco barulho.

Fico banzado com os imitadores de tudo o que vai aparecendo de novo. E nisto de barulho, também não podiam faltar os agitados inovadores. Que se destacam por serem incapazes de descobrir novas tiradas de graça, mas querem mostrar que são engraçados a todo o custo.

Esta graçola do ‘Façam barulho’, ouvi-a pela primeira vez no ‘5 para a meia-noite’ da RTP1. Como foi a primeira vez, não me causou qualquer ruído nos ouvidos. Era uma inovação, para mim, claro. Agora ouço a toda a hora aquele, façam barulho, saído da boca do apresentador do Joker, também da RTP1.

Confesso que não sei quem foi o inovador e quem foi o imitador.

Não sei porquê, mas logo me vem ao pensamento aquela coisa dos macacos de imitação. Ainda mais, pelo facto de esse concurso, talvez por via do seu apresentador, me parecer uma seca de todo o tamanho, ou uma chachice de conversa que não interessa nem ao menino jesus.

Pois, eu sei que só vê quem quer. Mas há casas em que só há um televisor e várias pessoas com gostos diferentes. Alguém terá que fazer o frete de sair da sala, virar a cara para o lado, ou dar umas voltinhas pelo corredor. Mas isso vai sendo, por questões dos programas que nos oferecem as TVs, uma prática cada vez mais corrente: só nos dão barulho.