Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

09 Jun, 2015

ROMARIAS

 

Sócrates está em grande como nunca, ou não estivéssemos já no ciclo infernal em que ele cresce, cresce, como o papo-seco no forno. Obviamente que ele não cresce por si, mas cresce pelo calor que o estica.

Parece que, à volta do forno, os padeiros engendram teorias do arco-da-velha. Sócrates é um problema para o PS. Mas, não é o único problema, nem o PS é o único partido a ter um problema. Problemas são às carradas.

A coligação PSD/CDS, por exemplo, tem muitos. O primeiro e o maior de todos eles, é a maneira despudorada como insistem em vender casqueiro por papos-secos. Visivelmente, de fornadas cobertas de bolor do tempo.

Depois, a coligação, não tem um problema pessoal pernicioso como o PS. Tem vários, para não dizer muitos. Tanto Passos como Portas, não têm uma folha limpa de casos que, por acaso, foram varridos à ‘mangueirada’.

Depois, há um ror de condenados à solta, e um ror de tão ou mais condenados na opinião pública, que só divergem dos do PS, pela quantidade e qualidade do tratamento que as cores da época lhes dão.

Mas há ainda um problema que não é propriamente do PS e que anda no ar como se fosse um trunfo decisivo na compita eleitoral. Os habituais conselhos de Belém. Ou seja, a boa ou má muleta da péssima coligação.

Há quem esteja muito preocupado com a romaria que vai em Évora. E mais ainda com a romaria que pode passar para Lisboa. Mas não se preocupam com as romarias que acompanham as visitas governamentais.

Eu sei que há romarias e romarias. Há as pequenas que assustam e as grandes que nos divertem. Como seriam outras romarias, se não houvesse tantos tocadores de bombo em alerta e prontos para malhar forte e feio.

Mas é quase certo que não será preciso entrar por aí. Os papos-secos que se julgam duros de roer, vão acabar por ser postos de molho a tempo e horas do festim. Depois, é uma questão de escolha do melhor conduto.