Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

24 Nov, 2017

Salgadinhos


Os três da batata frita, ou o trio dos salgadinhos, ou a nova geringonça, resolveram tirar as máscaras e mostrar que há uma vontade de quebrar a hipocrisia de ocultar saudades de tempos antigos, em que duas direitas e uma semi direita, ou semi esquerda, juntaram os paladares e saborearam o sal da batatinha frita, com um prazer mórbido de vinganças distintas.

Desta vez, nem a defesa da saúde dos portugueses, que tantas vezes têm visto em causa por culpas do governo, PSD, CDS e PCP, juntaram-se para chumbar o imposto sobre produtos com excesso de sal. Logo este, que tinha a maioria de razões para ser aprovado, exatamente por se tratar da saúde dos portugueses.Mas, obviamente que a lógica é uma batata frita.

Os dois partidos de direita devem ter sentido um arrepio enorme, ao sentirem do seu lado um parceiro que tanto têm espicaçado. Por outro lado, devem ter sorrido na esperança de que tal atitude do PCP tenha continuidade, fazendo renascer a esperança de que, afinal, há sempre um amanhã de renascimento. E a sede tem sido tanta que já não há que olhar para a água que se bebe.

No fim de contas, há sempre lições que iluminam espíritos descrentes. Depois de uma geringonça odiosa e detestável, pode sempre surgir uma geringonça salvadora. E ela pode bem estar a caminho. Ainda que dure só até Janeiro, altura em que qualquer geringonça pode mesmo estar em risco de valer pouco mais que nada. Por várias razões, principalmente, por novas perspetivas.

Uma delas é Rio ou Santana na presidência do PSD. Não é credível que, qualquer deles seja candidato a geringonceiro. Qualquer deles estará mais atento aos ventos que sopram de Belém. Ventos que podem deixar de fora o tradicional parceiro do Largo do Caldas. Depois, o PCP pode vir a ser uma carta fora do baralho, tal como aconteceu na Câmara de Lisboa. Apenas isso.