Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

02 Abr, 2015

SECO, SECO?

 

Se é mesmo seco deve ser papo-seco. E se for papo-seco legítimo não pode levar conduto, senão passa a ser sandes. E se for daquelas sandes da altura do esfomeado, com muitos condutos, é mesmo uma sandes mista.

Há muitas variedades de pão, tal como há pessoas muito diferentes a ter condutas muito variadas. Mas também há condutos e condutas que nada têm a ver com o indispensável pão. Que apenas têm a ver com as pessoas.

O conduto da política é a democracia. A qualidade da democracia tem a ver com a conduta dos políticos e seus derivados. A democracia seca, é como um papo-seco, quando devia ser sempre uma alta sandes mista.

Mas, o que acontece por todo o lado, é que os papos-secos qua andam na política e nos governos, são mesmo intragáveis. Tal como algumas carcaças que se julgam melhores que os papos-secos. São só mais duras.

O problema é que os papos-secos foram ao forno, mas nem tiveram tempo de cozer. Foram logo para a mesa, esbranquiçados, a saber apenas a massa crua. As carcaças, tão duras, já andam de mesa em mesa, há anos.

Vá lá a gente saber onde é que vai encontrar o saboroso pão e o saudável conduto, para não nos sentirmos enfartados e até enjoados. Tudo isso depende da nossa conduta. Como eleitores e comedores conscientes.

Efetivamente, nos tempos que decorrem, até o ar que respiramos anda enfarinhado. Ou mesmo acinzentado, que até pode ser dos fumos das fornadas que já não deitam cá para fora, papos-secos e carcaças de jeito.

Ah, já me esquecia. O pão de forma é uma perfeição formal. Como o são os governantes a precisar de reforma. Como os políticos deformados e os apoiantes enformados. Ou o arrasador primeiro-ministro tecno fórmico.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.