Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

29 Mar, 2017

Será desta?


Talvez sim e talvez não, tal têm sido os desígnios da justiça em Portugal. Lenta, desigual e pouco eficaz, são atributos que lhe são frequentemente atribuidos.
Corre durante muito tempo mas parece exagerar, correndo demais, em busca do que muitas vezes não encontra. Até porque muitos dos seguidos acabam por nunca serem apanhados.
E os que o são, têm destinos diferentes no modo como acabam a cumprir as penas ou a livrar-se de as cumprir. Tem sido frequente ouvir-se dizer que há uma inclinação para distinguir caras de coroas.
Porém, o mais mediático dos processos em andamento tem dado muitas voltas nos meandros em que se tem desenrolado e algumas cambalhotas entre quem se ocupa dele.
A verdade é que as próprias instituições, finalmente, começam a reparar e a discutir aquilo que, reconhecidamente, não está bem. Fala-se de mudanças no sistema. Que é o cerne dos problemas.
Por outro lado, começa a mexer a aparente perseguição a gente que nunca tinha sido incomodada. Digo aparente, porque estou para ver se o que parece é. E há muita gente ainda ignorada.
Banqueiros e desportistas, são as últimas novidades na berlinda. Como já referi em muitas ocasiões ao longo de anos, o futebol e a política estão no topo das grandes podridões do país.
No futebol andam milhões, muitos milhões, a provocar atropelos que estão à vista todos os dias. E há muita vista grossa para quem, descaradamente o polui. Basta ver como fala em público.
E na banca, a banca da política e dos milhões, nem é bom falar, porque é, como tem sido, pura perda de tempo. Mas é tempo de alguém meter mãos à obra e ir ao fundo dos problemas.
E esse fundo é tão profundo que tem de ser alguém que esteja acima desses interesses de classes, de donos do que fazem, sem qualquer escrutínio e à sombra de autonomias perniciosas.
Alguma coisa desse tipo está a tremer neste momento. A ver vamos se apenas abana e se mantem, ou se há a coragem para lhe corrigir o movimento que interessa ao povo e ao país.