Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes


Diz esta 'inlustre' senhora que o governo, só o atual (?), tem certas responsabilidades económicas que ela descreve, entendendo que não estão a ser feitas as reformas 'dela' e 'arrasando' o executivo que ela 'crucifica' desde que se cruzaram nesta legislatura.
Atendendo aos resultados conseguidos parece-me que fica claro que esta senhora canora, na sua entoação bem sonora, já podia e devia estar na reforma mas, pelos vistos, mesmo que Costa o desejasse, nunca daria esse passo, por respeito à velhice.
Velhice que se sobrepõe nas suas análises grotescas, aos efeitos benéficos que o país reflete, bem como aos elogios que vêm dos responsáveis dos organismos da Europa, de quem de certo modo estamos dependentes, e ainda de vários quadrantes do mundo.
É natural que a sua proveta idade lhe conceda o privilégio de se sentir superior a tudo e a todos. Mas essa força lutadora contra a realidade, chegou só há quase dois anos. É verdade que então tinha apenas menos dois aninhos. Veio tarde, mas veio a tempo.
É um ato corajoso que não lhe ocorreu no exercício governamental anterior. Talvez porque esse executivo lhe tenha enchido as medidas. Talvez porque esse executivo tenha seguido à risca todos os seus cenários macroeconómicos excecionais.
Tais medidas e tais cenários são hoje sobejamente avaliados positivamente, por quem não ande contaminado por aquilo a que muitos chamam azia, ou conjuntivites de vária ordem. E, dê lá por onde der, é seguro e garantido que o tempo não volta atrás.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.