Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

19 Dez, 2014

TODA A GENTE

 

Se eu dissesse que toda a gente sabe que eu costumo encher umas linhas neste espaço que é posto à minha disposição, estaria a cometer um exagero ridículo. Como se toda a gente não tivesse mais nada para fazer.

No entanto, quando alguém quer exagerar sobre um assunto que lhe interessa, não se coíbe de dizer que toda a gente sabe, ou sabia, disto ou daquilo. Pois, como toda a gente sabe, eu sou um privilegiado. Sei tudo.

Mas, quando não sei, invento. E para se inventar qualquer coisa, é preciso saber muito, de muitas outras coisas. Mas, admito que também se pode dizer muito, sobre aquilo de que não se faz a menor ideia. E não é difícil.

Pela parte que me toca, eu até sou um, de entre toda a gente, dos que menos influência tem no que circula por aí. Pela simples razão de que a minha voz é péssima e a minha escrita não chega senão a pouca gente.

Porém, adoro ler ou ouvir gente sabida, convencida, que julga que toda a gente acredita nela. Que diz as coisas de um modo tão convincente, que ela própria deixa de ter a noção do que inventou e lançou para o ar.

E, a partir desse momento, toda a gente, incluindo o próprio, óbvio, não admite que se duvide dessa invenção. Que tem de ser verdade, pois já toda a gente fala nisso. Mas ninguém procura a origem dessas coisas.