Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

afonsonunes

afonsonunes

23 Fev, 2021

Uma carta aberta

Acabo de ler no DN uma carta aberta subscrita por um grupo de personalidades que alertam para a qualidade da informação televisiva que massacra os portugueses que se preocupam com a verdade e a seriedade da vida dos nossos concidadãos.
Quando falo em massacre refiro-me às imagens constantemente repetidas, acompanhadas por comentários sempre direcionados para a desvalorização de tudo quanto se faz e do trabalho de quem tudo tem feito, dentro das limitações impostas pela situação. Não se pode prever o imprevisível e não se pode evitar que tudo corra às mil maravilhas.
O DN deve pensar nas pessoas que o dirigem hoje e nas pessoas que fizeram do DN um dos maiores e melhores símbolos da comunicação social do país.
Esta carta aberta que o DN também publica, devia levar quem o dirige a uma reflexão profunda e séria da carapuça que também enfia diariamente.
Esta carta tem o tom de um grito de revolta do país à vergonha de só divulgar, cada vez mais, uma opinião virulenta, especulativa e inquinada politicamente, envenenando os portugueses menos esclarecidos, criando indiferença, quando não repulsa, que leva ao descrédito e à procura de outras fontes de informação veiculada por jornalistas mais sérios, porque menos pressionados pelos responsáveis que os comandam.
É evidente que há uma guerra de interesses que se movem no meio da catástrofe que ninguém pode negar, daí que haja arremesso de argumentos contra tudo o que vá contra quem não esteja habituado a ter de sacrificar-se, tendo em conta os sacrifícios maiores que os rodeiam.
Esta carta aberta leva-me a manifestar solidariedade total com as ideias ali reveladas e a estar completamente contra estas televisões, especialmente a televisão pública, que agridem em lugar de tentar travar egoismos e espalhar solidariedade em lugar de estar sempre na linha frente do campo de batalha da crítica fácil, enganadora e verrinosa.
Sou um dos muitos portugueses que já vetaram estas televisões, voltando-me para outras origens de informação séria e credível.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.