Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

afonsonunes

afonsonunes

17 Jun, 2016

Verdade?

 

Marcelo, num dos seus raides pelo país profundo fez um elogio enorme, pelo menos muito grande, ou um grande elogio a Luís Montenegro, líder parlamentar do PSD, que tem sido apontado como futuro líder do partido.

Tenho as minhas dúvidas sobre os fundamentos de tal elogio. Se Marcelo foi sincero e disse o que pensa, será caso para eu pensar que a inteligência e a competência em política, se avaliam pela força demagógica que usam os avaliados na sua intervenção partidária. Quase sempre a pensar muito pouco no país.

Se Marcelo foi simplesmente um político que visa alcançar objetivos que ficam na penumbra, ou um presidente que não perde de vista aquilo que interiormente pretende alcançar, então os elogios podem ter um significado bem diferente.

Marcelo nunca se entendeu muito bem com Passos Coelho e vice-versa. Dentro do PSD, há muitas personalidades gradas que acompanham a visão do presidente nessa avaliação ao líder do PSD, visivelmente em rota de colisão com o presidente. Que quase tem ignorado Passos nas constantes manifestações contra a governação.

Como Marcelo não dá ponto sem nó, é natural que eu pense que os elogios a Luís Montenegro, não são mais que um sinal enviado na direção de Passos Coelho, para que comece a pensar em dar o lugar a um candidato ‘inteligente e combativo’. É uma interpretação. Apenas isso.

Até porque esses predicados existirão, certamente, no líder parlamentar do PSD. Resta clarificar se os aplicará no bom ou no mau sentido. Inteligência e combatividade tanto podem ser usadas para a melhoria do partido e do país, como para os prejudicar com a mais refinada demagogia. Que pode dar lucros imediatos, mas o futuro será sempre um desastre.

E não me parece que a inteligência e a combatividade dos responsáveis mais determinantes dos quatro anos de governação PSD/CDS, tenham alcançado os seus apregoados objetivos eleitorais. Ou os bons resultados que os portugueses tanto desejavam.